MULHERES ESCRITORAS

Escritoras de língua portuguesa no tempo da Ditadura Militar e do Estado Novo em Portugal, África, Ásia e países de emigração

 

Obras
date_time
2021-02-20 17:36:00
id
D. Leonor, rainha maravilhosamente
Alice Sampaio
1968
Lisboa: DILSAR S.A.R.L., 1968.
Não
Teatro
Português

Prefácio de Jorge Listopad: “Meus Senhores, (por uma vez) tenho tanta coisa a dizer que estou com medo de ficar gago, e de semelhantes gagos está o Inferno cheio. Evidentemente, o Inferno seria a última coisa a assustar a maravilhosa D. Leonor de Alice Sampaio e a Alice Sampaio de D. Leonor. (...) Quem souber ler-ver o que aqui chamo "teatro", terá com D. Leonor, Rainha Maravilhosamente, a vertigem, coisa a meu ver muito boa, logo muito rara, e não só dentro da dramaturgia portuguesa”.

Levada à cena no Teatro Nacional de São Luiz, em 1979, com encenação de Norberto Barroca e Lia Gama no principal papel.

 

logos das entidades apoiantes

 O IELT é financiado por Fundos Nacionais através da FCT - Fundação para a Ciência e Tecnologia no âmbito do projeto UIDB/00657/2020